Matem a maldita porque somos todos santos!

Para muitos, uma música engraçada. Para outros, um espelho da sociedade hipócrita em que vivemos.

Quando era pequena, bem pequena mesmo, a criançada cantava essa música zuando todo mundo. Tudo era festa, tudo era brincadeira.
Esses dias resolvi baixar “Geni e o Zepelin”, só pra relembrar a letra, já que só conhecia o famoso refrão de “Joga pedra na Geni”. Escutei uma, duas, três vezes e fiquei fascinada de como uma música de tanto tempo pode demonstrar a realidade de uma sociedade 30 anos depois.

Geni era uma mulher que já tinha transado aparentemente com todos os homens da cidade, era julgada por todas as pessoas da cidade, sempre xingada e humilhada pelo povo com o bordão “Joga pedra na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, ela dá pra qualquer um maldita Geni”.
Pelo que entendi na música, apesar de tanta humilhação, Geni era uma boa pessoa. E sempre era assim, desde sua infância até sua fase adulta. Até que um dia surgiu um grande Zepelin onde seus tripulantes e seu comandante estavam dispostos a detonar a cidade. Segundo o comandante o motivo da destruição era de que a cidade estava coberta de horror e iniquidade. Com a população apavorada o comandante falou que tudo poderia ser evitado se uma bela dama o servisse naquela noite. E quem era a formosa dama?? Sim…exatamente. Essa dama era Geni. A população sem escolha, bem disse de tudo quanto era nome à Geni. De Maldita ela passou a ser Bendita.  Geni ao revelar que preferia se deitar com os bichos, a cidade inteira foi beijar suas mãos, emplorando para que ela se deitasse com o nobre homem. Prefeito, bispo, banqueiro e tudo quanto era gente importante da cidade foi a ela implorar a  salvação da cidade. Geni diante de pedidos tão sinceros se entregou ao homem. Segundo a música, o homem fez toda a sujeira possível, a lambusou toda, fez a maior sujeirada mesmo, e tudo isso ela fazia pela cidade, porque ela realmente não queria se deitar com ele.
Quando foi pela manhã o homem em seu zepelin,  deixou a cidade como prometeu. Geni aliviada, pensando que toda a tensão tinha passado e que, na minha opinião, achava que finalmente receberia seu mérito, foi acordada pela população aos gritos e xingamentos: “Joga pedra na Geni, joga bosta na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, ela dá pra qualquer um maldita Geni.”

Moral da História?

Pensem um pouco, nós estamos numa atualidade em que se quer resposta pronta em tudo, principalmente a juventude da qual eu faço parte.

Anúncios

22 Respostas

  1. Boa parceira…
    É essa hipocrisia da sociedade que tá deixando o mundo tão insuportável pra se viver.
    A Geni é o maior exemplo de como a mulher é tratada na nossa sociedade (princiaplmente essa sociedade imbecil brasileira)…
    Temos muitas Genis hoje em dia e a mulher só é comparada por baixo.. Não é reconhecida em suas lutas e suas conquistas… E ainda lançam essa ideia de que a mulher se emancipou.

  2. Nesse artigo da p/ comentar mta coisa… Geni não se enquadra nos padrões da sociedade e por isso é considerada uma ameaça…Da msm maneira que os homossexuais tb são assim considerados… Isso pq o sexo sem compromisso e o homossexualismo atingem diretamente uma das bases da nossa sociedade que é a família… E é a família que da base p/ que exista as instituições: Estado e Igreja… E esses dois procuram mante-la p/ manter-se… A Patria se preocupa apenas com ela msm… se preocupa com seu crescimento e em obter o maximo de vantagens e conforto p/ seu povo… msm que seja a custa da desgraça e desconforto do povo de outro País… A msm coisa é a família… os membros de uma família se preocupam em obter o maximo de conforto p/ os membros se sua família msm que seu conforto cause desconforto em outra família…Uma familia rica que possui mtas propriedades e capital investido..Esta cagando se outra família não tem nem uma casa propria e é obrigada a viver com um salario minimo…desde que atraves dos membros dessa familia que são seus empregados eles consigam lucrar…É mta coisa interligada…uma coisa leva a outra…Mas toda questão é o egoísmo do ser humano… Veja que Geni abriu mão de seu conforto p/ ajudar seus inimigos…Ela seguiu um dos principios que Cristo ensinou “amar os inimigos”… nessa passagem amar não é um sentimento e sim uma atitude de caridade… Enquanto que a sociedade que na maioria se diz Cristã na verdade não segue nem o principio de amar o próximo… pq como mostrei sua base é o egoísmo… que é exatamente o oposto do amor.. E td isso é mantido graças a Igreja Instituição(Catolica, Protestante, Etc)… td instituição que se diz Cristã mas da base p/ a existência do Estado…Na verdade é anti-cristã… Qto mais a Igreja Instituição for enfraquecida… mais será em enfraquecido esse modelo egoísta de família… e entao tb o Estado… até que cheguem ao fim… E qd isso acontecer se td esse egoísmo não for substituído por amor… o ser humano tb chegara ao fim.

  3. Chico Buarque é um mestre, suas músicas sempre trazem uma mensagem interessante.

    Adoro essa música, principalmente a parte que ele diz “…Mas de fato logo ela tão coitada, tão singela, cativara o forasteiro, um guerreiro tão vistoso…”

    por mais semplies que possa parecer a pessoa para alguns, para outras ela pode ser um deus.

    Gostei do post, bem inteligente

    http://karloalmeida.blogspot.com/
    té mais

    to seguindo.

  4. Muito criativo o seu Blog, embora eu não entenda muito dos assuntos nele discutidos… valeu!

  5. muito bom o texto.

    infelizmente a canção do (sempre criativo) Chico, é um retrato fiel da nossa sociedade de hoje e de ontem. o tempo passa e não melhora.

  6. Até li os comentários antes de dar o meu 😛
    Não penso nisso como sociedade, mas como pessoa a pessoa.
    Muita gente é acostumada ao egoísmo e à injustiça. Isso se refletir no governo, na igreja ou qualquer instituição… é só resultado do ser humano.
    O fato é: as grandes instituições DEVERIAM ser compostas dos mais exemplares. Afinal, toda instituição é uma oligarquia. E, como eles dão o (mau) exemplo, a coisa persiste.
    “… principalmente a juventude…”, da qual eu também faço parte, que sabe que tem um futuro mas por preguiça ou excesso de adrenalina não faz uma sociedade, mas é nômade (só pra explicar: usa tudo que encontrar, depois se muda pra outro lugar com frutos pra dar e deixa o anterior ‘que se vire’).

    😉

    Tudo tem limite. Se preocupar demais é chato. Mas é necessário em certa quantia.

  7. Gostei do blog… Interessante!

  8. Joga pedra na Geni! A sociedade e seus padrões, seu preconceitos, sua maneira de ver o próximo e principalmente seus estereótipos, sendo assim desde… desde sempre. Pensei que esta canção tinha caido no ostracismo, é sempre bom recordar.

  9. Hoooi, a história é legal, mas nunca ouvi falar!

  10. Tem coisa mais chata do que os pré julgamentos e os conceitos pré estabelecidos? não existe coisa pior na face da terra, até por que tudo não passa de uma hipocrisia pois os criterios que “usamos” para julgar não é o mesmo que “queremos” que “usem” para nos “julgar”, ou seja, aquela idéia de que por mais que eu erre eu tenho os meu motivos já os outros não, eles têem que ser perfeitos, impecáveis, pois geralmente não “admitimos o erro alheio”. Efim nessa musica Chico conseguiu sim demonstrar um pouco da sociedade pois a sociedade é formada por nós seres pensantes e individuais nossos conceitos separados não fazem grande diferença porém quando o meu conceito juntasse com o de milhões (se for um conceito errado) sem duvidas faz um estrago e tanto. Enfim o que eu sempre digo é que Shakespeare é que estava certo quendo disse: “Um dia você aprende que com a mesma severidade com que vc julga em algum momento você poderá ser condenado”. ou seja, vamos todos cuidar mais das próprias vidas! parabéns pelo blog, pelo post, muito bom!

  11. parabens pelo seu blog!

  12. Este som é um clássico. É pedra na Geni e, quando perecisaram dela, beijaram-na os pés, para voltarem a apedrejarem-na.
    O mundo sempre será assim…
    PS: um colega meu me disse que a Geni é um travesti… não sei…

    bjs psicocat
    Pobresponja

  13. Gostei muito, Chico Buarque é fantástico mesmo!
    Como tu disse, uma música cômica ou um espelho da sociedade? Um exemplo clássico de como a sociedade age e de como a hipocrisia instaura-se nela. Boa postagem e obrigado por ter dado atenção devida pra essa música 🙂 Beijos.

  14. Respostas prontas e muitas vezes sem conteúdo. Devemos tomar cuidado com nossas opiniões. Elas podem influênciar de uma forma que a gente nem imagina.

  15. Olá!
    Obrigado pela visita e pelas boas palavras no Fresta!
    Vejo que você também se debruçou sobre Geni, que legal.
    Um beijo grande,
    Chuí

  16. Oii amiga estou te procurando abessa.. to tentando entrar em contato com vc, ateé mesmo no msn, mas ta dificil! É o seguinte.. inaugurei um novo blog, falando agora sobre as divas do mundo e gostaria mt de te convidar para nossa segunda parceria.. Será um prazer com certeza!! POsso contar com vc mais uma vez? O outro doce ou tr. continua ok? rs

    O blog é:

    http://divaslive.wordpress.com/

    se lhe interessar, o banner do meu blog esta anexado na pagina inicial do mesmoo! Aguardo a resposta, Okay?!

    abraços.

  17. Joguem pedra na Geni. é uma música mesmo??

  18. bem criativa
    vc se expeça muto bem
    xD
    goste

  19. Pois eh … sociedade hipocrita e cabeca dura …
    Se um dia ira mudar? Pouco provavel … mas talvez melhore! Temos esse poder …

    Dah uma passada no meu blog!
    http://artculando.wordpress.com
    =)

  20. eh a sociedade não muda
    ai fica assim

  21. hey whats your myspace page.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: